fbpx

Necromancia HermetistaPosted by on


De tempos em tempos esse assunto volta a pauta da egrégora comum e começa a ser manifestado de diversas formas com um certo glamour: Necromancia. Claro que este blog é de um Hermetista, então vou tratar da Necromancia de outra forma, justamente por isso, usei o termo Necromancia Hermetista.

Mas o que é Necromancia Hermetista?

Necromancia nada mais é que a arte de falar com mortos. A grande questão é que existe uma espécie de corruptela do termo em si e que nos faz, nos dias de hoje, termos uma significação um pouco mais ampla.

Segundo o dicionário Michaelis, Necromancia é a Pretensa arte de adivinhar pela invocação dos mortos, com um certo enfoque em “adivinhação”, dado que é isso que o sufixo “mancia” quer dizer. Isso quer dizer que, no geral, certas artes como as invocações da umbanda ou evocações da Goétia não poderiam ser classificadas como tal, dado que na maioria das vezes, essas práticas visam não a adivinhação, mas a conversa ou solicitação de algo.

Língua viva dos mortos

Acontece que nossa língua é viva e se adapta, se molda, de acordo com o tempo e com a idade e isso fez com que o vocábulo Necromancia passasse a definir qualquer prática de evocação/invocação de mortos e, então, ritos como umbanda e candomblé passaram a adentrar nesta classificação. Hoje, a prática da Necromancia é algo que define “conversar com espíritos” e o motivo pelo qual isso acontece passou a ter pouca importância. Pelo menos nos círculos místicos.

Já no mundo profano, a palavra em si foi para outro significado.

Na imensa maioria das vezes, as pessoas do mundo profano, quando falamos em Necromancia, já imaginam aquelas cenas de zumbis e adquirem a certeza de que nós precisamos ir a um cemitério, profanar um túmulo e, através de conjuros (aqueles feitiços tipo “expecto necrosum”) o morto se levanta do túmulo e dá sua mensagem.

Isso é pura bobagem. A Magia acontece sempre em âmbitos muito sutis e são dificilmente perceptíveis aos menos atentos, o que quer dizer que sim; é possível que façamos contatos com mortos, mas não, nunca seria dessa forma.

Então… A Necromancia Hermética é possível?

Como sempre, seria trapaça se eu disse prontamente que sim, afinal de contas, nem sabemos se existe um mundo espiritual e tudo o mais, entretanto, dado que sua existência seja real, então acredito que sim; a Necromancia Hermética faria sentido.

Na verdade, a Necromancia Hermética nada mais é que exatamente o que acontece na Umbanda, Quimbanda, Candomblé e todas as outras religiões anímicas; nada mais seria do que o contato mental com algum espírito desencarnado, ou morto, para uma conversa e aconselhamento.

Mas há outras formas de Necromancia?

Na verdade, há a defesa de outras formas sim. Desde sempre o ser humano vem se preocupando com o “para onde iremos” depois da morte e, a partir do momento em que imaginamos que vamos para algum lugar espiritual, começamos a tentar nos comunicar com isso. Não importa se chamamos a esses espíritos de deuses ou simplesmente espíritos, mas a comunicação (ou tentativa dela) sempre esteve presente e sempre das mais diversas formas possíveis. Oráculos gregos exercitavam essa prática e a história de Orfeu, que vai até Hades para resgatar seu amor nada mais é que uma forma mitológica de necromancia.

Oráculos antigos falam de diversas formas, com uso de diversos materiais, mas sempre é algum espírito que fala por aquele método.

Com o tempo e a compreensão de como a mente funciona, diversas coisas foram começando serem deixadas de lado e substituídas por outras: mais modernamente nós usamos ferramentas como búzios, por exemplo, muito mais como um suporte para a mensagem intuitiva do que como método de cálculo.

Então… posso me tornar um Necromante de boas?

Você pode fazer o que quiser da sua vida e não é só porque eu sou Mago Hermetista que tenho que te dizer o que é certo ou não, nem a forma como fazer isso, mas de fato, existem muito mais necromantes hoje em dia do que outrora, exatamente porque as religiões anímicas estão mais na moda do que durante a Idade Média, por exemplo.

Você pode se tornar um necromante participando da religião de umbanda ou qualquer coisa que o valha.

Minha opinião sobre isso é que… não sei o por que você gostaria de tal prática. Confesso, entretanto, que esta percepção só acontece porque eu já participei dela e, atualmente, compreendo outras formas mais efetivas, inclusive, de Magia. O Hermetismo me ensinou que é muito melhor quando o poder é seu e não de outro e a Necromancia nada mais é que você dar poder a outro, no caso, ao morto com quem você está tratando.

Eu prefiro resolver meus problemas por mim mesmo, ajudar os outros a resolverem seus problemas por eles mesmos e só recorro a essas questões quando, efetivamente, o problema está além das minhas capacidades.

Acontece que hoje em dia esses problemas estão cada vez mais raros, talvez porque estou em constante aprendizado, talvez porque sou um “Mago público”, o que me obriga estar em constante atualização e prática, o que me torna um Mago mais forte. Não sei. Só sei que cada vez mais uso menos disso e, possivelmente, isso acontece porque usou mais outra coisa.

Inscreva-se para receber as novidades!

* obrigatório

Sobre esse assunto, você pode se aprofundar lendo:

Saiba mais sobre isso assistindo os vídeos abaixo:

hermetismo e...

Causa e Efeitocoronacorona virushermetismoiniciadolei do gênerolei do mentalismolei do penduloleis herméticasmundo magicoprofanorelacionamentovirus

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
× Como posso te ajudar?